Em tempos de pandemia

As adaptações do Colégio São Luiz na coordenação de Ensino

Institucional

08.07.2021 - 13:07:49 | 3 minutos de leitura

Autor - Imprensa São Luiz
Em tempos de pandemia

Em 34 anos de Colégio São Luiz, Fabrício Bado, 53, já passou por diferente setores. Seu primeiro contrato foi como professor, quando ainda era acadêmico de Educação Física. A responsabilidade aumentou ao assumir a coordenação: foram 14 anos à frente do Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio, este último alternado para atividades Extracurriculares, em maio de 2019. 
Entre as atribuições de um coordenador se incluem o planejamento, organização e suporte aos professores, além de formações direcionadas ao sistema de ensino e disciplinas, conhecimento didático e metodológico. O contato com os alunos também é frequente. E, apesar dos pais manterem encontros regulares com o professor regente, este canal de comunicação com o coordenador permanece sempre aberto.
Em março de 2020, diante da confirmação dos primeiros casos de Covid-19 em Santa Catarina, Fabrício viu algo inédito em mais de três décadas de trabalho: o fechamento do Colégio São Luiz, diante do decreto de lockdown no Estado. “Imaginamos algo entre uma ou duas semanas de paralisação. Mas, a partir dos primeiros decretos emitidos, fomos aumentando essa perspectiva, o que se consolidou em quase um ano”, recorda.

Adaptação
“Mudamos radicalmente. Antecipamos em duas semanas as férias escolares, que seriam em julho e, nesse período, nossos professores passaram por formação para o ensino na modalidade online. Em abril as aulas já aconteciam de forma síncrona, com a presença do professor em tempo real, lecionando de forma remota”, detalha Fabrício.
De acordo com o coordenador, sentimentos ambivalentes marcaram esta jornada. “Passamos por um momento de pânico, de desespero. Aos poucos, fomos construindo a confiança e concluímos este processo com a euforia de quem consegue adquirir o conhecimento e ir além, utilizando as mais diversas ferramentas disponíveis no sistema. Aumentamos a nossa capacidade de resolver problemas e aquele novo, que parecia tão distante, evoluiu muito rápido. Hoje, somos um colégio com flexibilidade, capaz de oferecer aulas presenciais, virtuais ou híbridas”, pontua Fabrício.
Quando a transição para a aula online foi superada, um grupo de estudos se formou no colégio, responsável por estabelecer o protocolo de saúde e segurança para o retorno dos estudantes. Entradas diversas, em horários distintos. Aferição da temperatura e higiene das mãos com álcool. O plano para o distanciamento entre as crianças e o número limite de pessoas por sala. Até mesmo a prática das atividades extracurriculares passou pelo crivo da Vigilância Epidemiológica, que aprovou as medidas de proteção. “Acredito que o esporte agrega, traz benefícios para a prevenção de doenças e promove a saúde emocional das crianças”, destaca o coordenador.
Para Fabrício, um colégio sem alunos é triste. Os prédios, que exibiam a imponência de outrora, por meses se pareceram como que meras construções, abrigando apenas o silêncio e o vazio. E, mesmo que a pandemia tenha acelerado mudanças necessárias e que praticamente todo o profissional já se considere um mestre iniciado da computação, o que o coordenador cita como aprendizado é bem mais prático e essencial. “Valorizar as coisas simples, um abraço, um aperto de mão, a oportunidade que temos de estar próximos uns dos outros”, enfatiza. 

Outros de Imprensa
Mais em Institucional
 
 
 
Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.
ACEITAR E FECHAR
Tour virtual

Faça-nos uma visita virtual

Faça-nos uma visita virtual
CLIQUE AQUI
FECHAR
Preencha os seus dados abaixo

Um especialista entrará em contato para mais informações em breve.

Copyright © São Luiz Colégio e Faculdade. Todos os direitos reservados.
Conheça a nossa política de privacidade.