14 de março: aniversário de Padre Dehon

Institucional

12.03.2021 - 11:00:00 | 3 minutos de leitura

Autor - Imprensa São Luiz
14 de março: aniversário de Padre Dehon

Entenda a importância de conhecer a história do fundador da Congregação SCJ

“Um homem que queira mudar a sociedade não pode ter ideias tímidas”. Esta é uma das frases mais conhecidas de Padre João Leão Dehon, nascido em 14 de março de 1843, na França e fundador da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus (SCJ). Pela proximidade da data de seu aniversário, o Colégio São Luiz considera importante compartilhar com seus colaboradores, alunos, pais e a comunidade em geral, algumas informações sobre a história de vida de Padre Dehon, já que o carisma do amor e reparação continuam pulsantes em todas as suas obras, no Brasil e no mundo.

“O Colégio São Luiz faz parte do carisma dehoniano e traz consigo esta preocupação do fundador com a formação intelectual da sociedade. Padre Dehon cuidou de colégios no início da congregação e isso segue enraizado nos religiosos que deram continuidade às suas obras. Hoje são mantidas instituições de ensino do Sagrado Coração de Jesus em quase todos os países”, conta o Secretário do Colégio São Luiz, Padre Borba.

Segundo ele, o propósito de padre Dehon, inicialmente, era formar bem o clero. O valor do conhecimento contribuiria na forma de pensar, de se expressar e, principalmente, de conduzir o povo de Deus com discernimento e sabedoria. O fundador da Congregação SCJ conhecia a liberdade intelectual que nasce a partir do estudo: mesmo contrariado, por insistência do pai formou-se em Direito e só depois viveu a vocação em plenitude.

“Sua vida sacerdotal começa como padre diocesano. Mas este desejo puro de viver o carisma do amor e da reparação o leva além. Partindo daí, algumas pessoas passam a se identificar com o carisma e buscam viver isso também. É assim que surgem os primeiros sinais de uma nova congregação”, conta padre Borba. Novas vocações dehonianas são inspiradas até hoje pelo carisma do fundador.

Identidade

A cruz dehoniana faz parte da logomarca do Colégio São Luiz e cada nova família acolhida tem conhecimento de que a instituição de ensino está vinculada a uma instituição católica, embora não haja distinção entre as pessoas.

Por ser fiel à sua história, essência e vocação, alguns elementos da Congregação SCJ marcam esta identidade e podem ser observados pelo colégio. É o caso da capela, com a presença do Santíssimo Sacramento: sinal visível da fé professada.

“Vivemos esses valores, também repassados aos alunos e colaboradores. Mantemos atividades religiosas, como missas periódicas em horários alternativos, que facilitam a presença de pais, alunos e funcionários. Infelizmente, por conta da pandemia da Covid-19, a capela está fechada neste momento”, pontua padre Borba.

Há, ainda, uma imagem do Sagrado Coração de Jesus, marco da congregação e, em breve, uma nova imagem de Nossa Senhora das Dores, que vive aos pés da cruz de Cristo. “É no coração vazado e transpassado de Jesus que nasce o carisma do amor e da reparação”, enfatiza o Secretário do colégio.

Por conta da concepção integral de ser humano

Seminarista do Convento Sagrado Coração de Jesus, Artur Hang, é bastante interessado pela vida de Padre Dehon. E, quando questionado sobre a contribuição do fundador na área da educação, é enfático em descrever: “Padre Dehon apresenta a concepção do homem integral, do ser humano como um todo. Muitas vezes, nas escolas, focamos apenas no aprendizado. Mas esquecemos que há um espírito que também precisa ser trabalhado com valores e sentimentos. Olhar para o ser humano de modo integral é preparar a pessoa para ser inteira no mundo”, descreve o jovem.

Segundo Artur, pelo carisma dehoniano do Colégio São Luiz, o compromisso formativo não se limita apenas ao futuro da vida acadêmica. Todo e qualquer aluno deve ser inspirado a se tornar um bom trabalhador, um bom cidadão, um bom cristão.

“Padre Dehon olha para o Sagrado Coração de Jesus como inspiração de educador. O coração de Jesus acolhe, tem paciência, tem misericórdia. É assim que todo professor deveria ser, enquanto transmite o que é o bem, o que é a verdade. Para padre Dehon, o papel da educação é resgatar o coração do aluno, na imagem do coração de Jesus”, diz Artur.

De acordo com o seminarista, o mais marcante na figura do fundador é a postura de equilíbrio, já que ele esteve bastante presente nos movimentos sociais da época, sem deixar de lado o que é divino e sagrado. “O que me fascina é que padre Dehon soube ser presença: trouxe o mundo a Deus e Deus ao mundo”, ressalta.

Outros de Imprensa
Mais em Institucional
 
 
 
Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.
ACEITAR E FECHAR
Tour virtual

Faça-nos uma visita virtual

Faça-nos uma visita virtual
CLIQUE AQUI
FECHAR
Preencha os seus dados abaixo

Um especialista entrará em contato para mais informações em breve.

Copyright © São Luiz Colégio e Faculdade. Todos os direitos reservados.
Conheça a nossa política de privacidade.